Archives for May 2010

Documentos de preparação e áreas de missão

Documentos de preparação para a Assembleia Nacional

Está previsto que, no final de Junho, a equipa de preparação envie a toda comunidade um primeiro documento de preparação da Assembleia Nacional, anunciando e explicando o tema da Assembleia, enquadrando-o em termos da última Assembleia Nacional e da Assembleia Mundial de 2008. Depois das férias, no inicio do ano CVX, serão enviadas as orientações de vida, para preparação próxima da AN.

Como  é que está o processo de tratamento da informação dos inquéritos ás áreas de missão?

De facto, como já tínhamos dito antes, os inquéritos às áreas de missão constituem um elemento importante para preparação da AN, em complemento á informação que já constava da base de dados. Infelizmente, e apesar dos esforços incansáveis da Ana Neves, até agora apenas cerca de 440 membros da CVX responderam ao inquérito. Ora este número corresponde a apenas cerca de metade da totalidade dos membros da CVX-P.

Bento XVI

 

No próximo Domingo, dia 30 de Maio, pelas 18h00, na Igreja da Graça, em Lisboa, o Senhor D. Carlos Azevedo celebrará Missa de Acção de Graças pela forma como decorreu a Viagem Apostólica de Sua Santidade o Papa Bento XVI a Portugal, pelos seus frutos e por todas as pessoas que de algum modo ofereceram a sua colaboração para a preparação da mesma.

Faixa “CONFIA!”

Um ponto de oração

O desejo era elevar a faixa bem alto, para dar o nosso testemunho de confiança em Deus e interpelar as demais pessoas a perseverarem ou abrirem-se a esta realidade.

O uso de balões, cheios com hélio, elevava a faixa e ajudava-nos a elevar o nosso coração aos céus e, olhando para o céu, ver irromper da terra um testemunho de fé… Céus na terra!

A concepção da ideia da faixa, e da sua operacionalidade, tinha sido bastante pensada: a expressão “CONFIA!”, o tipo de letra, as cores da faixa e dos balões, a fortaleza e simultânea transparência dos fios de nylon que equilibravam a faixa, as estruturas de sustentabilidade. O branco pensado para transmitir a mensagem de santidade e o amarelo para transmitir a mensagem de luz, d’A luz viva, que é o Amor de Deus.

Alguns momentos foram especialmente consoladores. A estabilidade da faixa despertava, nas pessoas, palavras efusivas, bater de palmas e sorrisos rasgados.

Mas eis que algumas vicissitudes, especialmente o excesso de vento, pareciam defraudar a continuidade destes momentos sem sobressaltos. Desistir, baixar a faixa? A missão era demasiado vital para se desistir. Confiados ao Espírito e à sua acção, os acontecimentos ganharam um sentido mais profundo. Os momentos, mesmo com sobressaltos, foram de consolação, falando-nos muito de Deus e do sentido de comunidade, mais especificamente de uma comunidade de vida cristã.

Tinha sido pensada uma forma de segurar o fio de nylon, com total comodidade, partindo do princípio de que só seria necessário colocar uma espécie de pega na extremidade do fio e, com o restante fio, elevar a faixa a dez metros de altura. Mas o vento forte exigiu medidas extra-ordinárias. Foi necessário encurtar a distância e, com as próprias mãos, segurar o fio de nylon para que a faixa não caísse por terra. Os desafios de proximidade impunham-se aqui, mas impõem-se ainda de forma ainda mais premente nas relações interpessoais. A faixa caíria por terra e por terra caem as pessoas quando não são apoiadas por laços de proximidade.

Ao esforço humano associou-se o inesperado. Não sei quem, e porque razão, trazia consigo um par de luvas num dia primaveril, mas quão providenciais o foram. As luvas correram as mãos de quem tinha a missão de manobrar a faixa, de controlá-la face às investidas mais ou menos suaves do vento. O único par de luvas foi partilhado, partilhado para que o outro, que também estava com essa missão, pudesse também aliviar por um pouco aquela tensão do fio de nylon, que insistia em vergastar as mãos. Uma aprendizagem sobre a partilha… o quociente é, surpreendentemente, multiplicado em consolação.

Para o final da tarde, aproximando-se a hora da missa, o vento fez-se sentir mais forte. Quando este vergava a faixa, ela roçava a cabeças das pessoas, incomodando-as, e aqui duas vozes se faziam ouvir: a de baixar definitivamente a faixa e a de continuar a empreender esforços para a manter edificada. Felizmente, e graças à perseverança, esforço e muito boas sugestões, a faixa só foi recolhida aquando do início da missa e os balões soltaram-se, sim, quando o Papa Bento XVI entrou no Terreiro do Paço. Os balões soltaram-se, sim, quando foi o momento oportuno, o momento de saudar o Papa com uma expressão de alegria.

Findo este momento, não findou a vida da faixa. A faixa foi para o Porto… a comunidade de vida cristã, da cidade invicta, acolheu com alegria o nosso testemunho e fê-lo também seu. Bela esta experiência de comungamos a mesma fé em diferentes localizações geográficas, desde que estejamos dispostos a escutar e a anunciar, a receber e a dar, a dar e a receber.

O desejo inicial era elevar a faixa bem alto, para dar o nosso testemunho de confiança em Deus e interpelar as demais pessoas a perseverarem ou abrirem-se a esta realidade. A esse desejo inicial… uma consideração final: alegramo-nos com uma faixa “papagaio” porque, à semelhança das crianças cuja felicidade radica na confiança, a nossa felicidade está em confiarmos na interpelação contínua de Deus: “CONFIA!”

Susana Matos (Grupo Sótão)

22 de Maio 2010

Tudo o que queres saber sobre a Assembleia Nacional…

...Pergunta aqui, que a Equipa Nacional responde 🙂 🙂 🙂

Calendário do processo de selecção dos candidatos à equipa nacional

Em curso – convocatória da Assembleia Nacional e solicitação aos grupos que iniciem o processo de discernimento para nomeação dos candidato/as.

30 de Junho – data limite de envio de propostas de candidatos à equipa nacional

Inicio de Julho – solicitação aos membros propostos para que iniciem o seu processo de discernimento

15 de Setembro – envio aos grupos da lista final do/as candidato/as e das respectivas fichas

Documentos de preparação para a Assembleia Nacional

Está previsto que, no final de Junho, a equipa de preparação envie a toda comunidade um primeiro documento de preparação da Assembleia Nacional, anunciando e explicando o tema da Assembleia, enquadrando-o em termos da última Assembleia Nacional e da Assembleia Mundial de 2008. Depois das férias, no início do ano CVX, serão enviadas as orientações de vida, para preparação próxima da A N.

PAPA BENTO XVI – AUDIÊNCIA GERAL – Viagem Apostólica a Portugal

Praça de São Pedro
Quarta-feira, 19 de Maio de 2010 

Queridos irmãos e irmãs,

Gostaria de compartilhar convosco um pouco da minha recente Viagem Apostólica a Portugal, por ocasião do décimo aniversário da beatificação dos Pastorinhos Jacinta e Francisco. A visita teve início em Lisboa; durante a Santa Missa, falei da necessidade dos cristãos serem semeadores da esperança. Seguindo para Fátima, peregrino com os peregrinos, lá apresentei ao Imaculado Coração Maria as alegrias e esperanças, os problemas e sofrimentos do mundo inteiro. No do dia 13 [treze], aniversário da primeira Aparição de Nossa Senhora, durante a celebração da Eucaristia lembrei na homilia que as aparições nos falam de uma mensagem exigente e consoladora, centrada na oração, na penitência e na conversão, que nos leva a superar as dificuldades da história, convidando a humanidade a cultivar a grande Esperança. E a viagem concluiu-se na histórica cidade do Porto com a celebração Eucarística, insistindo no compromisso para a missão. E de lá me despedi de Portugal, manifestando o desejo de que a minha visita se tornasse incentivo para um renovado impulso espiritual e apostólico.

* * *

Amados peregrinos vindos do Brasil e demais países de língua Portuguesa, que a intercessão de Nossa Senhora de Fátima, que em vossos países é venerada com tanta confiança e firme amor, possa ajudar-vos a viver com mais empenho a vossa vocação de testemunhas do Evangelho da verdade, da paz e do amor. Sirva-vos de conforto a minha Bênção.