Archives for May 2015

Apresentação da Biografia de Óscar Romero | 25 de Maio às 21h00 | Convento de São Domingos

Cartaz Livro Óscar Romero

A biografia de Monsenhor Oscar Romero, arcebispo de San Salvador, publicada pela Editorial AO, é apresentada no dia 25 de Maio, pelas 21h00, no Convento de São Domingos, em Lisboa, pelo jornalista António Marujo.

A propósito do livro, intervém ainda a Irmã Mariana Vilar, aci,  com um testemunho sobre a sua experiência na América Latina e a forma como muitas comunidades mantém vivo o "espírito" de Monsenhor Romero, assassinado por um esquadrão da morte ligado ao governo de El Salvador.

A apresentação da biografia integra-se na sessão "Monsenhor Oscar Romero - Profeta e Mártir de um mundo novo", organizada pela Comunidade de São Domingos, para dar a conhecer a vida e obra deste incansável defensor dos mais pobres e promotor da paz durante um período de grande violência no seu país, El Salvador. A principal intervenção cabe a Frei Rui Grácio, OP.

Monsenhor Oscar Romero é beatificado no próximo domingo, dia 23 de Maio, pelo Papa Francisco, em Roma. Entretanto, a Cáritas Internacional decidiu, na última Assembleia Geral, adoptar o novo beato como seu padroeiro.

 

 

 

Para mais informações sobre o evento consulte:  https://www.facebook.com/events/1422564581398541/

 

Dia da Igreja Diocesana – 31 de maio

Cartaz_DID 2015_final

Divulgamos a carta do Cardeal-Patriarca de Lisboa, D. Manuel Clemente, dirigida a toda a diocese, por ocasião do Dia da Igreja Diocesana que vai decorrer no próximo dia 31 de maio, em Lisboa.

 


 

CARTA DE SUA EMINÊNCIA REVERENDÍSSIMA O SENHOR CARDEAL.PATRIARCA DE LISBOA AOS PÁROCOS E ÀS COMUNIDADES CRISTÃS DO PATRIARCADO DE LISBOA ACERCA DO *DIA DA IGREJA DIOCESANA"

Caríssimos diocesanos,

Aproxima-se o nosso dia, tão especialmente "nosso". Dia da Igreja Diocesana, para nos revermos todos, os que integramos o Patriarcado de Lisboa, na variedade dos locais e na comunhão das vidas, todas em Cristo, todas para todos.

Sendo Domingo da Santíssima Trindade, contemplamo-nos em Deus uno e trino, cuja única vida é perfeita comunhão. Jesus e o Pai, no amor do Espírito, fonte permanente da nossa vida comum. Também nós somos dos outros e para os outros, no Espírito que recebemos "do Pai e do Filho".

Unindo as nossas diferenças, mais forte do que as nossas divisões, Deus uno e trino faz de nós uma pluralidade unida, como na Diocese acontece e assim se oferece ao mundo, para a sua unidade também.

Em pleno Ano da Vida Consagrada, o Dia da Igreja Diocesana reconhece e agradece o grande dom dos irmãos e irmãs que assim radicalizaram a sua condição batismal, estimulando-nos a todos com o alento dos respetivos carismas. Cada instituto religioso ou secular sublinha uma dimensão específica da infinita riqueza de Cristo, exemplarmente vivida pelos respetivos fundadores/as e oferecida à Igreja para a sua edificação e missão.

Demos graças a Deus, pelos consagrado/as que nos dá. E que o Dia da Igreja Diocesana nos reforce em caminhada sinodal, pois só com todos chegaremos a todos!
Convosco também e sempre,

Lisboa, 7 de Maio de 2015

MANUEL, Cardeal-Patriarca


Anexos:


Escutar a Cidade – 14 de Maio

Ciência, arte e conhecimento,
14 de Maio, no Fórum Lisboa.

No próximo encontro contaremos com os contributos de:

    • Maria Mota (investigadora científica e Prémio Pessoa),
    • Tiago Rodrigues (programador do Teatro Nacional D. Maria II)
    • Helena Roseta (presidente da Assembleia Municipal de Lisboa)
    • António Pinho Vargas (compositor, autor de um recente Requiem)

Mais informação, incluindo os vídeos de todas as intervenções já havidas nos encontros anteriores, pode ser encontrada no site: https://escutaracidade.wordpress.com/

 

Maio 2015

Universal: Cuidado pelos que sofrem

Para que, rejeitando a cultura da indiferença, cuidemos daqueles que sofrem, em particular os doentes e os pobres.

Pela Evangelização: Disponibilidade para a missão

Para que a intercessão de Maria ajude os cristãos em ambientes secularizados a disporem-se a anunciar Jesus.

 

Oração

Pai bom,

Tu queres que todos os teus filhos sejam felizes e tenham o necessário para viver. Mas vemos todos os dias como tantos sofrem, na doença e na falta de condições para uma vida digna. Somos tão bombardeados com notícias trágicas que perdemos a sensibilidade para o sofrimento dos irmãos, tornamos o nosso coração duro e indiferente. Enche o meu coração de compaixão pelos teus filhos sofredores e faz com que não descanse enquanto não fizer nada por eles.

Por intercessão de Maria, peço-Te que, mesmo num ambiente adverso, possa ser testemunha da minha fé e não tenha medo de Te anunciar.

Pai Nosso; Avé Maria; Glória…

Corpo de Deus 2015

Apelamos à Comunidade que participe nas celebrações do Corpo de Deus, no dia 7 de Junho, presididas pelo Senhor Cardeal-Patriarca D. Manuel Clemente.

Corpo de Deus - cartaz

Discurso do Papa Francisco à CVX, Roma 30 de abril de 2015

Discurso do Papa Francisco na audiência à COMUNIDADE DE VIDA CRISTÃ (CVX) e à Liga Missionária de Estudantes de Itália por ocasião do Convénio Nacional Italiano dos dois grupos de espiritualidade inaciana sob o tema «Para além dos muros».

 Roma, 30 de abril de 2015.

Caros irmãos e irmãs,

Saúdo a todos vós, que representais a Comunidade de Vida Cristã de Itália, e os delegados dos vários grupos de espiritualidade inaciana, próximos da vossa tradição formativa e empenhados na evangelização e na promoção humana. Uma saudação particular aos alunos e ex‑alunos do Instituto Máximo de Roma, assim como às representações de outras escolas dirigidas pelos Jesuítas de Itália.

Conheço bem a vossa associação por ter sido seu assistente nacional na Argentina, no final dos anos setenta. As vossas raízes situam‑se nas Congregações Marianas, que remontam à primeira geração dos companheiros de Santo Inácio de Loiola. Trata‑se de um longo percurso no qual esta associação se distinguiu em todo o mundo pela intensa vida espiritual e pelo zelo apostólico dos seus membros, e antecipou, em certos aspetos, as diretivas do Concílio Vaticano sobre o papel e o serviço dos fiéis leigos na Igreja. Na linha desta perspetiva, escolhestes o tema do vosso Convénio, que tem como título «Para além dos muros».

Hoje quero oferecer‑vos algumas linhas para o vosso caminho espiritual e comunitário.

A primeira linha: o compromisso por difundir a cultura da justiça e da paz. Frente à cultura da ilegalidade, da corrução e da confrontação, vós sois chamados a dedicar‑vos ao bem comum, mesmo por meio daquele serviço às pessoas que se identifica na política. Esta, como afirmava o beato Paulo VI, «é a forma mais alta e exigente da caridade». Se os cristãos não desempenharem este serviço direto na política, atraiçoarão a missão de fiéis leigos, chamados a ser sal e luz no mundo, também através desta modalidade de presença.

Como segunda prioridade apostólica indico‑vos a pastoral familiar, na linha dos aprofundamentos do último Sínodo dos Bispos. Encorajo‑vos a ajudar as comunidades diocesanas na atenção pela família, célula vital da sociedade, e no acompanhamento dos namorados para o matrimónio. Ao mesmo tempo, podeis colaborar no acolhimento dos assim chamados «afastados»: entre estes encontram‑se não poucos separados, que sofrem pelo falhanço do seu projeto de vida conjugal, assim como outras situações de mal‑estar familiar, que podem tornar difícil também o caminho de fé e de vida na Igreja.

A terceira linha que vos sugiro é a missionaridade. Com alegria tomei conhecimento que empreendestes um caminho comum com a Liga Missionária de Estudantes, que vos lançou sobre as estradas do mundo, no encontro com os mais pobres e com as comunidades que mais necessitam de agentes pastorais. Encorajo‑vos a manter esta capacidade de sair e de caminhar em direção às fronteiras da humanidade mais necessitada. Hoje convidastes delegações de membros das vossas comunidades presentes nos países das vossas geminações, especialmente na Síria e no Líbano: povos martirizados por terríveis guerras; para eles renovo o meu afeto e a minha solidariedade. Estas populações estão experimentando a hora da cruz, portanto, façamos‑lhe sentir o amor, a vizinhança e o apoio de toda a Igreja. A vossa ligação solidária com elas confirme a vossa vocação de lançar em toda a parte pontes de paz.

 

O vosso estilo de fraternidade, que vos está comprometendo também em projetos de acolhimento de migrantes na Sicília, vos torne generosos na educação dos jovens, tanto dentro da vossa associação, como no âmbito das escolas. Santo Inácio compreendeu que para renovar a sociedade era necessário partir dos jovens e fomentou a abertura de colégios. E nestes nasceram as primeiras Congregações Marianas. Na senda luminosa e fecunda deste estilo apostólico, também vós podeis ser ativos na animação das várias instituições educativas, católicas e estatais, presentes em Itália, assim como já acontece em tantas partes do mundo. Na base desta vossa ação pastoral, esteja sempre a alegria do testemunho evangélico, unida à delicadeza da aproximação e ao respeito pelo outro.

A Virgem Maria, que com o seu «sim» inspirou os vossos fundadores, vos conceda responder sem reservas à vocação de ser «luz e sal» nos ambientes nos quais viveis e trabalhais. Acompanhe‑vos também a minha bênção que de coração concedo a todos vós e aos vossos familiares. Por favor, não vos esqueçais de rezar por mim.

Francisco